Recent

Jeremoabo-BA: Ex-prefeito Antônio Chaves rebate acusações do prefeito Deri do Paloma


O vereador Antonio Chaves (PSD), que foi prefeito interino de Jeremoabo de janeiro de 2017 a junho de 2018, rebateu às críticas feitas a ele pelo prefeito Deri do Paloma (PP) em entrevista ao Bahia Notícias nesta quinta-feira (6).

Segundo o vereador, ele não fez o pagamento dos salários dos servidores da Educação em junho de 2018 porque o grupo do prefeito Deri do Paloma pediu o bloqueio das contas do município nas vésperas da sua posse.

“Todos nós sabemos em Jeremoabo, principalmente o atual gestor, que eu deveria ser prefeito até o dia 3 de julho de 2018, até às 16h, mas fui bloqueado no dia 29 de junho. Outra coisa: os funcionários públicos municipais teriam até o quinto dia útil para receber. Além do que havia nas contas do município, entrou um valor aproximado de R$ 4 milhões e ele não pagou a ninguém”, disse.

Antonio Chaves também se defendeu das acusações do prefeito acerca dos valores dos precatórios. Deri do Paloma disse ao BN que grande parte das verbas “foram para o ralo”. “As minhas contas foram aprovadas de 2017, que foi quando eu recebi os precatórios. Com essas verbas dos precatórios, eu fiz muito. Com esse dinheiro, eu comprei quatro ônibus escolares zero km”, contou.

“Eu fiz uma quadra poliesportiva no Brejo Grande, outra no Canché, outra na Cirica, mais uma na Lagoa do Inácio, uma no Riachão Zé, outra na Lagoa do Mato e mais uma no Monte Alegre. E peguei também R$ 6 milhões desses R$ 14,4 milhões e dei de abono aos professores. O único prefeito no estado da Bahia que teve coragem de fazer isso foi Antônio Chaves”, afirmou o ex-prefeito interino.

O vereador defendeu o plano de carreira criticado por Deri do Paloma. “Quando ele diz que os gestores que passaram foram irresponsáveis ao criar o plano de cargos e salários pros professores do nosso município, ele não tem noção da importância do professor e dos funcionários de educação. Tudo que foi feito em Jeremoabo foi de acordo com o FNDE e com a educação do Brasil. Ele não está pagando os salários porque ele é fraco e covarde”, disparou.

Chaves se defendeu ainda das acusações de que a crise financeira de Jeremoabo se deu a partir das dívidas previdenciárias deixadas pelas gestões anteriores. Para o vereador, Deri do Paloma não soube administrar a dívida. “Essa dívida do INSS tem que ser administrada com responsabilidade. Eu fiquei 1 ano e 6 meses e não sofri um bloqueio sequer. Ele está há 1 ano e 7 meses e sofreu 5 bloqueios”, analisou.

“Ele é um prefeito fraco e que não gosta de Educação. Ele está virado para trás, olhando pelo retrovisor e esquecendo que Jeremoabo é um município grandioso e que tem muita coisa pra fazer”, criticou Antonio Chaves, que foi um dos vereadores a entregarem denúncias contra a prefeitura no Ministério Público no fim de janeiro (veja aqui).

Nenhum comentário