Recent

Jeremoabo-BA: ex-presidiário e repórter vão parar em delegacia após suposta ameaças

Repórter Davi Alves - Foto: Facebook
O repórter Davi Alves do Programa Zona Livre, ingressou com uma queixa-crime após sofrer ameaças e difamações em grupos de WhatsApp na cidade de Jeremoabo, região Nordeste da Bahia.

O fato ocorreu poucos dias antes do carnaval. O suposto ameaçador chama-se Carlindo Moisés Monteiro, mais conhecido como "Carlão"; ex-presidiário, que ceifou cruelmente e covardemente a sengue frio a vida de um pai de família há alguns anos atrás. Ele cumpriu pena de 10 anos de cadeia e em seguida novamente voltou a cela da prisão acusado de vários furtos no município de Jeremoabo.

Os anos se passaram e após cumprir pena pelo crime cometido, Carlão volta em cena, desta vez em uma  de quebra de braço, com o repórter da rádio Comunitária Alvorada FM. A ameaça que caracteriza um verdadeiro atentado à Democracia e a Liberdade de imprensa foi levado ao conhecimento do Delegado de Polícia, com o apoio jurídico do eminente advogado Idalécio Lima. O fato obrigou Davi a ingressar na Justiça de Jeremoabo com Queixa-Crime contra "Carlão", conhecido popularmente por enviar diversos áudios para pessoas de Jeremoabo e cidades circunvizinhas".

Em verdade, desde o resultado das eleições suplementares, o Denunciado lança quase que diariamente áudios nos mais diversos grupos de mensagens, denegrindo a imagem das pessoas por razões políticas, e, em relação ao querelante, no dia 17/02/2020, lançou em diversos grupos de whatsapp, áudio ofendendo sua honra pessoal e atribuindo, inclusive, fatos criminosos, incorrendo na prática dos crimes contra a honra.

Em Jeremoabo, Carlão é apontado por afrontar o poder Legislativo, bem como intimidar todos aqueles que não são simpatizantes do seu agrupamento político o qual faz parte do governo Deri do Paloma. Pesquisa feita pela redação do Conexão Verdade, ao TCM, aparece nome de Carlindo Moisés Monteiro (Carlão) constando como funcionário contratado da prefeitura, aonde recebe um salário de R$ 998,00 mês onde o mesmo faz jus em defender o prefeito Deri do Paloma(PP) o qual é correligionário, pessoa de extrema confiança do gestor, tornando assim defensor de possíveis críticas e reclamações por parte da população.

Acusado: Carlão - Foto: Rede Social
Judicialmente, o acusado Carlindo Moisés Monteiro, está sendo processado pelos crimes de ameaça, injuria e difamação.

O Presidente da Rádio Comunitária Alvorada FM, Beto Villas Boas, considera que a atitude oriunda do ex-presidiário precisa de uma resposta rápida das autoridades competentes, pois além de uma ameaça a um profissional da imprensa, que também foi difamado e ferido sua honra, um repórter que presta relevantes serviços  com seriedade, ética, responsabilidade, em defesa da sociedade jeremoabense.

Vários órgãos de imprensa regional, repudiam as violações de liberdade de imprensa e de expressão em favor do repórter Davi Alves e da emissora de rádio Alvorada FM por acreditar que seja um afronto e ameaça à Liberdade de Imprensa é a Constituição Federal.

Da redação Conexão Verdade. A Informação, além da Notícia
E-mail:  jornalismo@conexaoverdade.com

Nenhum comentário