Recent

Antas e Banzaê voltam a registrar casos de Covid-19 em pessoas que retornaram de São Paulo


Sem emprego e novas oportunidades de trabalho, milhares de nordestinos se veem forçados a retornar para suas cidades natais
As cidades baianas de Antas e Banzaê, situadas no Semiárido Nordeste II, voltaram a registrar nesta sexta-feira (22), casos positivos de Covid-19 em pessoas que retornaram do estado de São Paulo (SP). A confirmação dos casos foi feita por meio de redes sociais e levou os municípios a chegaram ao segundo e quinto caso, respectivamente.

O prefeito Sidônio Nilo foi quem comunicou o registro do novo caso de Antas, detectado por teste rápido. Segundo ele, a paciente é uma mulher de 28 anos de idade, que está sendo observada por profissionais de saúde do município: “O seu esposo e o seu filho testaram negativo. A equipe está monitorando, não é caso de pânico, estamos trabalhando dia e noite, entrando em videoconferência com os prefeitos, já pedimos novamente ao governador um local onde nós possamos levar os nossos pacientes, se necessário, porque aqui em Antas no PSF 06 estamos quase em fase de término para levarmos os pacientes a este local”, comentou o mandatário da cidade, em vídeo.
Já em Banzaê, o paciente é uma pessoa de 23 anos (o sexo não foi revelado) que retornou da capital paulista e se encontra em condição estável; além disso, também foi informado que ela não possui comorbidades e está sendo monitorada pela Vigilância Epidemiológica local. A confirmação se deu por meio de teste rápido. Os cinco casos da cidade são de pessoas que vieram de São Paulo.
Em decorrência do número do aumento de casos em Banzaê, a prefeitura decidiu publicar um decreto que aumenta a rigidez quanto ao funcionamento do comércio local. Até as 23h59 desta próxima segunda-feira (25), todos os estabelecimentos comerciais do município devem estar fechados, exceto os que fornecem serviços essenciais que devem funcionar por delivery, e os postos de combustíveis e farmácias.
A ordem também proíbe a abertura de agências bancárias, bancos ou agências postais, correspondentes bancários e casas lotéricas, pelo mesmo período. O decreto já está em vigor.
MIGRAÇÃO FORÇADA

O grande fluxo de pessoas “originárias” de São Paulo se deve ao fato de que diversas empresas deste estado promoveram a dispensa de funcionários em virtude das dificuldades econômicas derivadas da atual crise de saúde gerada pela Covid-19. Sem emprego e novas oportunidades de trabalho, milhares de nordestinos se veem forçados a retornar para suas cidades natais.

Nenhum comentário