Recent

Vitória da Conquista-BA: Pesquisa A Tarde aponta Zé Raimundo com 34% e Herzem com 29%, tecnicamente empatados


O ex-prefeito Zé Raimundo (PT) e o atual, Herzem Gusmão (MDB), estão empatados tecnicamente na disputa pelo comando do Executivo municipal em Vitória da Conquista, aponta pesquisa
 A TARDE/Potencial Pesquisa, realizada entre os dias 24 e 29 de setembro.

Segundo o levantamento, o petista tem 34% das intenções de voto, contra 29% do emedebista. A margem de erro da pesquisa é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Na sequência, está o vereador David Salomão (PRTB), com 9%. Depois, aparecem Maris Stella (Rede) e Cabo Herling (PSL), cada um deles com 2%; além de Romilson Filho (PP) e Professor Ferdinand (PSOL), com 1% cada.

Dos entrevistados, 16% afirmaram não saber em quem votar e 8% disseram que irão votar em branco ou anular.

Clique na imagem para ampliar

Na pesquisa espontânea, quando não são citadas as candidaturas na entrevista, o equilíbrio entre os primeiros colocados é ainda maior: Zé Raimundo foi citado por 22% e Herzem por 21%. Salomão obteve 3%, enquanto Romilson, Stella e Herling tiveram 1%, cada um. O candidato do PSOL não pontuou.

Clique na imagem para ampliar

Nesse cenário, 42% disseram ainda não ter candidato e 10% afirmaram que votarão em branco ou nulo.

Questionados se iriam aos locais de votação caso a eleição fosse hoje, 84% dos entrevistados responderam de maneira afirmativa.

Clique na imagem para ampliar

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BA-00046/2020. O nível de confiança é de 95%. Foram realizadas 600 entrevistas por telefone, das quais 526 na sede (57 bairros/localidades) e 74 nos 11 distritos do município.

Rejeição

Os dois líderes na corrida eleitoral são também os mais conhecidos do eleitorado conquistense, conforme o levantamento - somente 4% afirmaram não conhecer suficientemente bem o prefeito para opinar e 8% disseram o mesmo em relação ao ex-prefeito da cidade.

A rejeição a Herzem, entretanto, é bastante superior à do adversário. O emedebista é o segundo com a maior rejeição (48%), atrás apenas de Salomão (51%). Zé Raimundo tem o menor índice (39%) nesse ponto. A candidata da Rede tem a segunda menor rejeição (40%), seguida por Romilson e Ferdinand, cada um com 42%, e pelo Cabo Herling, com 46%.

Clique na imagem para ampliar

No entanto, apesar da rejeição a Herzem ser consideravelmente maior quando comparada com os números de Zé Raimundo, o diretor da Potencial Pesquisa, Zeca Martins, não vê "uma facilidade ou caminho muito aberto" para o petista na disputa.

Martins destaca que, por ter a prefeitura na mão, Herzem pode “conseguir desenvolver um trabalho que seja percebido e minimizar rejeição, ou buscar os indecisos”, mesmo faltando pouco tempo para a realização do 1º turno, que está marcado para o dia 15 de novembro.

"Acho que vai ser uma disputa boa, até porque Zé Raimundo também já foi testado. As duas gestões serão colocadas à prova", afirma o diretor da Potencial.

Em 2016, Herzem foi eleito prefeito de Vitória da Conquista no segundo turno, em disputa justamente contra Zé Raimundo. Na ocasião, o emedebista teve 57,58% dos votos válidos, contra 42,42% do candidato do PT.

Antes disso, a cidade foi administrada por 20 anos pelo Partido dos Trabalhadores. A gestão petista municipal foi iniciada em 1997, com Guilherme Menezes. Reeleito em 2000, ele deixou o cargo em 2002 para concorrer a deputado federal. Em seu lugar, assumiu o vice, Zé Raimundo, que venceu a eleição seguinte, de 2004. Na eleição de 2008, Menezes voltou à prefeitura, permanecendo por mais oito anos.

Nenhum comentário