Recent

Traficante que matou professor de Piranhas morre em confronto com a polícia em Sergipe

A assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Sergipe (PC/SE) confirmou a morte do desempregado e tido como traficante de drogas, Diego Bruno da Silva, 31.

"Paulista", como era mais conhecido, era suspeito de matar a golpes de faca o professor José Aribaldo de Campos Lima, servidor da Secretaria Municipal da Educação de Piranhas. O crime aconteceu em uma residência, em um conjunto habitacional, próximo ao povoado Bonsucesso, na área rural de Poço Redondo, em Sergipe.

Segundo a polícia, o professor alagoano era homossexual e teria sido atraído para o local por "Paulista", que, após golpeá-lo, abandonou o corpo na casa. Muito ferido, José Aribaldo conseguiu se arrastar até uma estrada de barro, onde foi encontrado por um morador, que o levou até o hospital da cidade, onde morreu.

As investigações iniciais foram realizadas por equipes da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac), que localizaram o suspeito no centro da cidade de Poço Redondo. Conforme versão dos militares, ao se aproximarem de "Paulista", eles teriam sido surpreendidos pelo homem armado com um revólver calibre .38, que teria atirado contra os policiais, que reagiram.

Diego Bruno foi baleado e levado para o hospital, onde entrou em óbito. Contra ele já existiam diversas denúncias sobre ele ser participante de uma quadrilha envolvida com tráfico e roubos na região.

Segundo o secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura de Sergipe, professor Josué Modesto, embora fosse servidor da Educação em Piranhas, o professor José Aribaldo de Campos também lecionava português no Colégio Estadual Professora Josefa Marques, em Poço Redondo.

Nenhum comentário