Recent

Vereador de Nossa Senhora do Socorro(SE) é preso acusado de envolvimento com tráfico


Em operação deflagrada na manhã desta terça-feira (27), um vereador e mais duas pessoas foram presas em Nossa Senhora do Socorro, região da Grande Aracaju. A Polícia Civil tinha como foco o cumprimento de três mandados de prisão e cinco de busca e apreensão em diferentes residências, a maioria no Conjunto Jardim. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), a operação nomeada como Corpo Fechado tinha como principal alvo o vereador José Hilton Vieira dos Santos, mais conhecido como Zé Ailton, eleito pelo município de Nossa Senhora do Socorro em 2016. Segundo o delegado Osvaldo Resende, ele estava envolvido com o tráfico de drogas na região.

A Polícia Civil tinha em mãos 11 denúncias feitas através do 181 desde 2015, mas tinha dificuldade em encontrar provas concretas. “Depois de tantos anos apenas no dia 4 de outubro conseguimos apreender 10 kg de maconha em propriedade do José Hilton e conseguimos provas robustas do seu envolvimento com o tráfico”, disse o delegado em entrevista coletiva, informando ainda que uma espingarda calibre 12 e munições também foram apreendidas no local. 

Foram cumpridos também mandados de busca e apreensão em residências de pessoas ligadas ao vereador, todas no Conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro. Apenas um mandado de busca e apreensão e outro de prisão foi expedido para o bairro Jabotiana, tendo como alvo o segurança do político, que não teve a identidade revelada. 

Outros crimes 

Ainda segundo o delegado, Zé Aílton vem sendo investigado por uma suposta lavagem de dinheiro que seria revertido para a troca de veículos – recentemente, segundo informações policiais, cerca de 36 motos e carros de luxo foram detectados em nomes de parentes e pessoas próximas do político. “Todas essas informações vêm sendo apuradas, constam no inquérito policial e temos trinta dias para a conclusão”, explicou o delegado. 

De acordo com a SSP-SE, o vereador já foi condenado a três anos de prisão por ter sido preso e autuado em flagrante na madrugada de 2 de dezembro de 2014, portando ilegalmente uma pistola ponto 40. Também já foi flagrado pelo crime de receptação, pois estava com um veículo com restrições de roubo. No momento da abordagem, o vereador portava o Certificado de Registro e Licenciamento do veículo falso. Em depoimento, todos os presos negaram as acusações.

Nenhum comentário