Recent

Jorge e Mateus entram em acordo com ex-empresário após processo de R$ 31 milhões


A dupla Jorge e Mateus e o ex-empresário Marquinhos Araújo, entraram em um acordo na Justiça após uma disputa na qual o sócio da AudioMix, antigo escritório dos sertanejos, pedia R$ 31 milhões.
De acordo com o jornalista Leo Dias, os três acabaram com o processo na Justiça e firmaram um acordo, que não teve os detalhes revelados.
A briga teve início em dezembro de 2019, após a dupla encerrar o contrato com a AudioMix. No começo de 2020, Marcos Araújo entrou na Justiça pedindo uma multa rescisória pelo fim da parceria, alegando que pelo documento assinado por eles, não havia uma data específica para a AudioMix deixar de ser a controladora da carreira da dupla.
Inicialmente o valor era de R$ 15 milhões, com a atualização dos juros, o montante chegou a mais de R$ 31.7 milhões.
Os representantes de Jorge e Mateus argumentaram afirmando que em razão do contrato de agenciamento artístico não ter prazo final determinado, entende-se que 10 anos seria um período mais do que razoável para sua conclusão, com isso o contrato teria perdido a validade em abril de 2017.
Relembre a disputa judiciária entre Marcos Araújo e Jorge e Mateus
No início de 2020 Marcos Araújo entrou na justiça pedindo uma multa rescisória pelo fim do contrato com Jorge e Mateus. O pedido foi realizado baseado no documento original de agenciamento estabelecido por eles, onde não havia prazo determinado para o controle dos direitos da dupla.

Ou seja, por esse acordo, não há uma data específica para a AudioMix deixar de ser a controladora da carreira da dupla e a empresa entende que, por isso, deve receber o valor da multa rescisória, que era de R$ 15 milhões na ocasião das assinaturas. O valor atualizado em 2020, com juros, chega a mais de R$ 31.7 milhões.

Porém, a equipe jurídica de Jorge e Mateus explica que em razão do contrato de agenciamento artístico não ter prazo final determinado, entende-se que 10 anos seria um período mais do que razoável para sua conclusão. Os advogados de Jorge e Mateus argumentam, então, que o valor jurídico do contrato acabou em abril de 2017.

E ainda acrescentam que esse fato era de conhecimento de Marquinhos, já que naquela época ele teria tentado renovar o contrato com os cantores, mas os artistas não aceitaram já naquela ocasião.

Nenhum comentário