Recent

Ceará vence o Bahia outra vez e é campeão da Copa do Nordeste 2020

A taça da Copa do Nordeste seguirá em Fortaleza por mais um ano, mas, desta vez, com fitas coloridas em preto e branco. Na noite desta terça-feira, o Ceará venceu o Bahia pelo placar de 1 a 0, no estádio de Pituaçu, em Salvador, e conquistou, de forma invicta, o troféu da edição 2020 do regional. Cléber, que já havia balançado as redes no jogo de ida, marcou o único gol da partida e se tornou um dos protagonistas do título alvinegro.

O Bahia precisava de um placar elástico para ficar com o título da Copa do Nordeste e tentou marcar presença no campo ofensivo com jogadas pelas laterais logo no início da partida. Mas não foi à toa que o Ceará foi vazado apenas duas vezes desde a retomada do regional. Com uma equipe bem postada, o Vozão anulou as jogadas do time baiano e se aproveitou de lances de bola parada para levar perigo. Sem ter acesso à grande área adversária, o Tricolor apostou nos chutes de longa distância. Foi assim que Flávio obrigou Fernando Prass a fazer boa defesa na melhor chance da primeira etapa.

Com o tempo como inimigo, Roger Machado resolveu partir para o tudo ou nada ainda no intervalo. Assim, o técnico substituiu o zagueiro Lucas Fonseca pelo atacante Clayson. O Bahia ficou mais ofensivo, mas o foi o Ceará quem abriu o placar. Leandro Carvalho puxou contragolpe e passou para Bruno Pacheco, que invadiu a área e rolou para Cléber balançar as redes. O gol fez o Bahia se lançar ao ataque de forma desesperada e, muitas vezes, sem coordenação. Bem posicionado, o Vozão segurou a pressão rival e levou para casa o bicampeonato da Copa do Nordeste.

Em 2015, quando foi campeão pela primeira vez da Copa do Nordeste, o Vozão também bateu o Bahia na final. Assim como na edição 2020, o Ceará ganhou as duas partidas da final de cinco anos atrás. Ricardinho, Samuel Xavier e Wescley estavam naquela decisão e conquistam, portanto, o bicampeonato regional com a camisa alvinegra.

Contratado junto ao Barbalha, Cléber era reserva do Ceará até as quartas de final da Copa do Nordeste, quando precisou substituir Rafael Sóbis, machucado. O atacante de 23 anos assumiu a responsabilidade e se tornou uma das principais figuras do time na conquista do regional. Além de brigar muito na frente e ajudar a pressionar a saída de bola adversária, ele marcou dois gols nos jogos da final do torneio.

Nenhum comentário