Recent

Em jogo movimentado, Bahia perde para Corinthians e amplia jejum

O início de jogo do Bahia contra o Corinthians passou a impressão de que o tricolor enfim encerraria a seca de vitórias no Brasileirão. Mas o tricolor voltou a falhar na defesa, desperdiçou muitas chances no ataque e foi derrotado por 3×2, na Neo Química Arena, nesta quarta-feira (16) à noite. 

Os gols do Corinthians foram marcados por Otero, Roni (no primeiro tempo) e Gil, no segundo. Nino Paraíba e Saldanha marcaram para o Bahia. O resultado ampliou para oito jogos a sequência do time sem vencer. Estacionado nos nove pontos, o Esquadrão está na 16ª colocação e pode entrar na zona de rebaixamento no complemento da rodada. Já o Corinthians chegou a 12 e subiu para a 11ª posição.

Agora, Mano Menezes vai ter dez dias para colocar o time nos trilhos, já que o próximo compromisso será no dia 26 de setembro, quando visita o Athletico-PR.

O jogo

O início de jogo do Bahia contra o Corinthians passou a impressão de que o tricolor enfim encerraria a seca de vitórias no Brasileirão. Mas o tricolor voltou a falhar na defesa, desperdiçou muitas chances no ataque e foi derrotado por 3×2, na Neo Química Arena, ontem à noite.

Os gols do Corinthians foram marcados por Otero, Roni (no primeiro tempo) e Gil, no segundo. Nino Paraíba e Saldanha fizeram pro Bahia.

O resultado ampliou para oito jogos a sequência do time sem vencer. Estacionado nos nove pontos, o Esquadrão está na 16ª colocação e pode entrar na zona de rebaixamento no complemento da rodada. Já o Corinthians chegou a 12 e subiu para a 11ª posição.

Agora, Mano Menezes vai ter dez dias para colocar o time nos trilhos, já que o próximo compromisso será no dia 26 de setembro, quando visita o Athletico-PR.

O jogo

No segundo jogo à frente do Bahia, Mano Menezes voltou a promover mudanças e escalou a equipe no esquema com dois atacantes, reforçando o meio-campo com Gregore e Ronaldo ao lado de Jadson e Rodriguinho. O Esquadrão também iniciou a partida com outra postura. Com as linhas mais próximas, conseguia trabalhar as jogadas desde o campo de defesa até a área adversária.

O primeiro a arriscar foi Élber, em chute defendido por Cássio. Na sequência, Gilberto tabelou com o camisa 7 e saiu na cara do gol, mas conseguiu isolar. De qualquer maneira, estava impedido.

Mas quando a fase é ruim, tudo parece dar errado. Até os 15 minutos, o Corinthians só havia levado perigo em um chute de Otero. Aos 16, o venezuelano recebeu o passe após escanteio cobrado para a meia-lua da área, chutou, a bola desviou em Gilberto e Douglas não teve reflexo para pegar: 1×0 pro time da casa.

Apesar da desvantagem no placar, o Bahia seguiu fazendo uma partida equilibrada e pecava na conclusão em gol. Aos 23, Élber saiu cara a cara com Cássio e tentou o chute por baixo; o goleiro defendeu e o rebote ficou com Gilberto, que bateu e Danilo Avelar tirou em cima da linha.

Aí, a tônica do “quem não faz, toma” se repetiu. Em um dos raros momentos de ataque alvinegro, o volante Roni chutou de fora da área e fez 2×0, aos 33 minutos.

A resposta tricolor veio na mesma tônica. Três minutos depois, Nino Paraíba soltou o pé de fora da área, acertou o cantinho e diminuiu o placar. 

De volta ao jogo, o Bahia voltou a desperdiçar chances. O empate poderia ter saído com Rodriguinho, que de frente para o goleiro furou. Depois Juninho Capixaba parou na grande defesa de Cássio.

Sentido o bom momento, o Bahia voltou do intervalo com o atacante Rossi no lugar do volante Ronaldo. Mas demorou para apresentar o mesmo embalo. O time paulista apostava nas faltas cobradas por Otero para levar perigo, porém foi de escanteio que o terceiro gol saiu. Gil subiu mais que toda a defesa tricolor e marcou de cabeça. O Bahia pediu falta em Wanderson, que foi empurrado, mas o VAR validou o gol.

Mano Menezes então colocou Saldanha e Marco Antônio nos lugares de Gilberto e Rodriguinho, respectivamente. O Bahia até criou lance perigoso que terminou na finalização de Élber, mas o panorama não se alterou muito. Confortável na partida, o Corinthians ainda chegou muito perto do quarto gol, outra vez com Gil em cobrança de escanteio. Debaixo da trave, o zagueiro mandou para fora.

Com o time da casa recuado, o Bahia passou a ter mais posse de bola nos minutos finais e pressionou, embora encontrasse pela frente um bloqueio montado pelo alvinegro. Na jogada pelo alto, o gol saiu. Já aos 43 minutos, Gregore raspou de cabeça após a cobrança de escanteio e Saldanha, também de cabeça, diminuiu para 3×2.

O empate quase saiu aos 46, em nova jogada de escanteio que a defesa do Corinthians conseguiu afastar. O Esquadrão pressionou até o fim, sem sucesso, e amargou mais uma derrota na Série A.

FICHA TÉCNICA

Corinthians 3 x 2 Bahia
Campeonato Brasileiro – 11ª rodada

Local: Neo Química Arena, em São Paulo
Data: 16/09/2020 (quarta-feira)
Horário: 21h30
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA-RJ)
Auxiliares: Daniel do Espirito Santo Parro e Thiago Rosa de Oliveira (ambos do RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ), auxiliado por Jonathan Benkenstein Pinheiro (RS) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ).

Cartões amarelos: Fagner e Araos (Corinthians) / Ronaldo (Bahia)

Gols: Otero e Roni (Corinthians) / Nino Paraíba (Bahia)

Nenhum comentário