Publicidade

ANUNCIANTES

Ministério Público solicita segurança para prefeito alagoano após ameaças de morte

O procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, vai expedir ofício ao Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) pedindo que aquele colegiado avalie a possibilidade de fornecer segurança individualizada ao prefeito do município de Tanque d’Arca, Will Valença Silva Júnior. 

O gestor formalizou uma denúncia ao Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) informando que estaria sendo ameaçado de morte por Roney Valença, marido da candidata Maria Cristina de Melo Nogueira, que foi derrotada nas últimas eleições.

A decisão de recorrer ao Conseg para pedir proteção para Will Valença ocorreu após a reunião ocorrida na manhã desta quarta-feira (2), no prédio sede do Ministério Público. Na ocasião, o prefeito entregou um documento à chefia da instituição em que relata que o seu tio, que não saiu vitorioso do pleito ocorrido no último dia 15, estaria ameaçando tirar a sua vida em razão das desavenças ocasionadas por questões políticas.

“O prefeito esteve em nosso gabinete formalizando a denúncia, e estava acompanhado dos advogados José Hailton Cavalcante Farias e Henrique de Melo. Então, diante desse fato, determinei imediatamente expedição de ofício ao Conselho Estadual de Segurança Pública solicitando segurança para garantir a integridade física daquele gestor. E, para além disso, também pedi para que o promotor de Justiça de Anadia, Márcio Dória, adote as providências cabíveis. Acompanharemos de perto esse caso”, garantiu Márcio Roberto Tenório de Albuquerque.

Will Valença venceu as eleições 2020 com 39,56% da preferência do eleitorado de Tanque d’Arca, tendo conquistado 1.648 votos. O segundo colocado no pleito, Antônio Teixeira, ficou 29,57%, ou seja, 1.232 votos. A disputa ainda teve Maria Cristina de Melo Nogueira com 20,33% dos votos, Flávio Bernardino do Nascimento com 8,40%, e Helvio Pimentel Peixoto com 2,14%. O município registrou ainda 1,37% de votos brancos e outros 3,16% de nulos. Já o número de eleitores que não votou foi de 1.072, o equivalente a 19,72% dos votantes. 

Nenhum comentário