Publicidade

ANUNCIANTES

Após prisões na Bahia, PF cumpre mandados em São Paulo contra fraudes no INSS

A Polícia Federal, juntamente com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, deflagrou na manhã desta quarta-feira, a operação Senha Forte, que visa desarticular grupo criminoso que fraudava benefícios previdenciários em diversos estados do Brasil, incluindo a Bahia, causando prejuízos que já superam R$ 31 milhões.

De acordo com a PF, o grupo criminoso promovia a inclusão fraudulenta de dependentes/curadores fictícios nos sistemas do INSS com vistas a levantamento de valores indevidos. A investigação teve início com a prisão em flagrante de falsos dependentes/curadores, em Feira de Santana, em maio de 2020, no momento em que, de forma fraudulenta, tentavam sacar cerca de R$ 80.000,00 referente a um benefício manipulado.

Nesta nova etapa das investigações foram cumpridas seis medidas judiciais, dentre elas, três mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária, nas cidades de Guarulhos (SP), Ferraz de Vasconcelos (SP) e São Paulo, tendo como alvo pessoas que tinham por função arregimentar os falsos dependentes/curadores nos estados.

A fraude está relacionada a mais de 100 benefícios previdenciários suspeitos, números estes que muito provavelmente se tornarão superiores com o avançar das investigações. Os envolvidos responderão por diversos crimes, dentre eles associação criminosa (art. 288, CP), estelionato previdenciário (art. 171, §3º do CP), inserção de dados falsos em sistemas de informações (art. 313-A do CP), dentre outros, com penas que, se somadas, podem chegar a mais de 30 anos de prisão.

Nenhum comentário