Publicidade

ANUNCIANTES

Se for escolhido pelo PSDB, Eduardo Leite diz que não fará campanha atacando falhas de Lula e Bolsonaro


“Não esperam de mim buscar ganhar [as eleições] ressaltando os defeitos dos outros”, disse o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, referindo-se aos possíveis adversários que pode ter em 2022, o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que deve disputar a reeleição. Leite disputará as prévias do PSDB em novembro e, desde sexta-feira (16), cumpre agenda em Salvador.

Ele disse acreditar que, apesar do cenário de politização entre petismo e bolsonarismo, o PSDB retornará a ser protagonista nas eleições presidenciais, posição que somente perdeu em 2018, quando popularizaram o atual presidente e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

Eduardo Leite ainda ressaltou, durante a coletiva de imprensa realizada na manhã deste sábado (17), que as pesquisas eleitorais refletem um momento, mas não a intenção de votos dos brasileiros. “As pesquisas dizem menos sobre o que as pessoas querem e mais sobre o que as pessoas não querem. A rejeição de um turbina a intenção de voto do outro”, disse o tucano sobre a polarização entre Lula e Bolsonaro.

Nenhum comentário