Publicidade

ANUNCIANTES

Atraso na entrega de remédios para tratar HIV, câncer e outras doenças causa desabastecimento na Bahia

O atraso na entrega de medicamentos adquiridos pelo Ministério da Saúde, distribuídos para estados e municípios, causou desabastecimento na Bahia, segundo informações da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) divulgadas nesta terça-feira (24). De acordo com a Sesab, os remédios são adquiridos de modo centralizado e cerca de 22 deles estão com estoque zerado ou inferior a 30 dias.

Conforme detalhou o órgão estadual da Saúde, o atraso prejudica o tratamentos de milhares de pacientes com doenças como câncer, HIV/Aids, diabetes, anemia falciforme, acromegalia, alzheimer, amiloidose, artrite reumatoide, espondilite, crohn, psoríase, epilepsia, escleroses, esfingolipidoses, esquizofrenia, fibrose cística, mucopolissacaridose do tipo II, parkinson e trombose venosa.

A Sesab ainda informou que a maioria dos medicamentos não possui substituto, nem solução de abastecimento imediata, caso o Ministério da Saúde não regularize o fornecimento. Além disso, outros 14 medicamentos encontram-se com fornecimento irregular, com estoque inferior a 60 dias, segundo a Sesab. São fármacos para tratamento de artrite reumatoide, espondilite, crohn, psoríase, doença renal, esclerose múltipla, esquizofrenia, fibrose cística, mucopolissacaridose do tipo VI, psoríase.

De acordo com o superintendente de Assistência Farmacêutica, Ciência e Tecnologia em Saúde (Saftec), Luiz Henrique d’Utra, a irregularidade no abastecimento dos estoques de diversos medicamentos é frequente e tem sido notificada pela Sesab ao Ministério da Saúde, ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Segundo ele, o último comunicado foi em 16 de agosto.

Nenhum comentário