Publicidade

ANUNCIANTES

Comerciante é preso por furto de energia elétrica em Campo Formoso(BA) e é solto após pagar fiança no valor de R$ 30 mil


Um comerciante do ramo da venda de cimento foi preso nesta terça-feira (3), suspeito de furtar energia elétrica, na cidade de Campo Formoso, no norte da Bahia. Segundo a Polícia Civil, ele foi liberado após pagar uma fiança no valor de R$ 30 mil.

De acordo com a polícia, a prisão aconteceu por volta das 15h, durante uma operação conjunta entre a 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (19ª Coorpin), o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba).

O objetivo da ação foi combater furto de energia praticado por grandes empresários da região norte da Bahia. Segundo a polícia, ainda não há estimativas dos valores roubados pelo homem, que praticava o crime há aproximadamente um ano.

A polícia informou que o material usado para o crime foi retirado da rede da Coelba.

Já a Coelba, divulgou nesta terça, que recuperou nos seis primeiros meses do ano, 157 milhões de kWh, maior volume já registrado para o período. A energia seria suficiente para abastecer 1,3 milhão de residências por um mês ou Feira de Santana, cidade que fica a 100 quilômetros de Salvador, segunda maior cidade da Bahia, durante dois meses e meio.

De acordo com distribuidora, os números são reflexo da realização de diversas ações de prevenção e combate aos desvios de energia, como a regularização de clientes clandestinos, fiscalização e substituição de medidores, além do uso de tecnologias de redes inteligentes e modelagem estatística para detecção do furto com maior precisão.

A energia recuperada no primeiro semestre de 2021 é cerca de 40% superior ao resultado obtido no mesmo período do ano passado. De janeiro a junho, foram realizadas 176 mil inspeções em todo o Estado e substituídos mais de 141 mil medidores obsoletos ou com defeito.

A Coelba também identificou 55 mil irregularidades nas operações de combate ao furto de energia, que foram encontradas em todos os segmentos de consumidores. Do total de energia, cerca de 79 milhões de kWh foram recuperados em fazendas e propriedades agrícolas e 27 milhões em residências.

A distribuidora informou que entre os casos, destaca-se o furto de energia em uma fazenda localizada no município de São Desidério, no oeste da Bahia. Em maio, a Coelba identificou que diversos motores que bombeavam um reservatório interno estavam ligados de forma clandestina na propriedade.

Somente nesta operação, foram recuperados 10 milhões de kWh, energia que seria suficiente para abastecer todo o município de Barreiras por um mês ou 90 mil residências durante o mesmo período.

Durante o período, foram realizadas, ainda, 25 operações em parceria com a Polícia Civil, que resultaram na condução de quatro pessoas à delegacia para prestarem os esclarecimentos necessários.

O furto de energia é crime sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão.

Nenhum comentário