Publicidade

ANUNCIANTES

Flordelis culpa filha por morte de pastor e diz viver de doação de cestas básicas; deputada ganha R$ 33 mil por mês

Em entrevista concedida ao programa "Conversa com Bial", da TV Globo, na madrugada desta sexta-feira (26), a deputada federal Flordelis responsabilizou a filha biológica Simone dos Santos Rodrigues pela morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, baleado na garagem da casa da família. 

Em janeiro deste ano, um ano após o crime, ocorrido em junho de 2019, Simone afirmou, em depoimento, ter encomendado o assassinato do padrasto junto com uma irmã, Marzy Teixeira. Para a polícia e para o Ministério Público do Rio, porém, a mentora intelectual da execução - Anderson tinha 30 perfurações de tiro, grande parte na região genital - foi a própria deputada.

- Vou carregar uma culpa para o resto da minha vida. Culpa por amar demais um homem e ter ficado cega para algo que estava acontecendo dentro da minha própria casa. Com a minha filha. Principalmente no período em que ela estava com câncer. Minha filha teve 35 tumores. E ela alega que houve uma cena de assédio em um momento em que ela tinha chegado do hospital, da quimioterapia. Algo que soube só agora recente - relatou Flordelis, creditando a supostos abusos sexuais cometidos contra Simone pelo pastor, que ela até então desconhecia, a motivação do crime:

- Ainda não falei com a minha filha. Não estive com ela. Ela carregava isso sozinha, em silêncio. Não estou defendendo, porque não concordo com o que ela fez. Eu discordo 100%. Ela não poderia ter feito isso. Não é matando que se resolve o problema.

Dos 11 acusados pela morte do pastor, sendo nove filhos e uma neta de Flordelis, somente a deputada federal encontra-se, por conta da imunidade parlamentar, fora da cadeia, utilizando tornozeleira eletrônica. Pelo menos cinco réus também apontam a própria mãe como mandante do crime. Perguntada sobre os motivos que levariam os filhos a acusá-la, a parlamentar afirmou que eles mentem "por dinheiro" e "Interesses financeiros":

- Eu fiquei sem nada. Falaram que matei o meu marido por poder e por dinheiro. Que poder? Eu já sou deputada federal, sou pastora, cantora gospel renomada, canal no Youtube com 315 mil inscritos. Que poder é esse que eu estava buscando dele? Eu já tinha.

Na sequência, Flordelis citou supostos problemas financeiros que vem enfrentando desde que o marido foi morto. Falando por vídeo da casa que dividia com o pastor, que diz não ter vendido por ainda estar pagando o financiamento, ela contou ter pego empréstimos em bancos e com conhecidos, além de ter aberto mão de oito templos para conseguir saldar dívidas da Igreja que mantinha com o companheiro. A deputada diz viver só "com metade do salário de parlamentar" - valor que supera, cheio, R$ 33 mil.

- Há meses, preciso de cesta básica de amigos. Se eles não mandam, eu não tenho comida para dar para os meus filhos - garantiu a pastora: - Hoje eu vivo com bastante dificuldade.

Nenhum comentário