Publicidade

ANUNCIANTES

Radialista do DF é vítima de feminicídio; companheiro confessou crime e está solto


Radialista na Rádio Federal, Evelyne Ogawa, de 38 anos, foi morta pelo companheiro, Vinícius Camargo, de 31 anos. O caso ocorreu no condomínio onde ela morava, em Samambaia, no Distrito Federal, na noite de sexta-feira (26). No dia seguinte, o próprio autor do crime se apresentou voluntariamente na 24ª Delegacia de Polícia, localizada na região, para confessar o assassinato.

Segundo a Polícia Civil, "como o autor foi quem levou a comunicação do fato à Polícia, e acompanhado de seu advogado, conforme prevê a legislação, ele foi liberado. Logo, não se encontra detido". Após a conclusão do inquérito, ele deve responder por feminicídio.

Uma amiga da vítima afirmou ao G1 que Evelyne sempre foi muito discreta sobre o relacionamento e que o crime "está sendo um choque". "É difícil acreditar", disse Renata Santos.

De acordo com a Polícia Militar, Vinícius foi até a delegacia "informando que havia matado a esposa por enforcamento" e o óbito foi confirmado pela equipe.

Conforme o relato de Vinícius na 24ªDP, o crime teria ocorrido entre 21h e 23h de sexta-feira. Ele informou o caso cerca de 12 horas depois. A Polícia Civil não divulgou detalhes do depoimento. O caso segue em apuração. 

'Ela não era mais a mesma'

Amiga da vítima, Renata Santos conta que conheceu Evelyne ainda antes do início do relacionamento com Vinícius. "Depois do relacionamento ela se afastou um pouco. Ela não era mais a mesma Evelyne que a gente conhecia", conta.

Segundo a amiga, a radialista não costumava dar detalhes do relacionamento. A vítima compartilhou que chegou a ficar grávida de Vinícius, mas perdeu a criança há cerca de quatro meses. "Ela estava sofrendo depressão. Pedia que a gente orasse por ela, e era o que eu fazia", conta.

Evelyne deixa um filho de sete anos, que teve em outro relacionamento. Para Renata, uma das memórias que fica da amiga é de uma "mãe dedicada".

Nenhum comentário