Publicidade

ANUNCIANTES

Tierry grava DVD com participação de Maiara e Maraisa, Zé Vaqueiro, Gabi Martins e Jorge


Consagrado pela crítica e pelo público e conhecido por ser uma verdadeira fábrica de hits, Tierry gravou, na última sexta (28/5), em Goiânia, seu novo DVD intitulado “O pai das crianças”. Com referência aos sofredores de plantão, que associam nas músicas do artista uma forma de curar a sua melancolia ou uma forma de afagar as mágoas ouvindo, claro, no último volume, todas as canções do cantor. 

Para a noite especial: Maiara e Maraisa, Zé Vaqueiro, Gabi Martins e Jorge deram o tom ao projeto que ainda não tem data de lançamento, mas promete abalar os corações dos apaixonados e, até quem não está amando, vai sofrer por amor. Com 16 faixas inéditas, “O Pai das Crianças” foi gravado sem plateia em um galpão que foi transformado em bar e era tão real que deu a sensação de estar em algum boteco deste Brasil, como revela o anfitrião: “Eu queria muito trazer o universo do bar para o meu DVD, que é sempre um lugar para sofrer, beber e chorar. Idealizamos todo o conceito e, assim, saiu o registro”. 

O repertório tem a assinatura de Tierry, que escreve, milimetricamente, com todas as letras, para cada tipo de situação.  Eis os futuros hits: “Máquina Zero”, “Chovendo na Minha Bochecha” (que traz feat com Jorge e conta daquela saudade que sempre dói na sexta-feira e a proximidade com o final de semana), “Até conhecer você”, “Iphone 11“, "Aprende a terminar a briga” (a história dele e da cantora Gabi Martins, em uma vez que o casal brigou e resolveu transformar todo o enredo em música). Para exaltar a melodia dos pombinhos, a dupla Maiara e Maraisa deu o toque especial à canção.  E vamos de mais sofrência: “Chorei no Cabaré”, “X Videos”, “Soldado Abatido” (com dueto de Gabi Martins), “Dois Mil e sempre”, “Me cheira”, “Passa o Coração” (com Zé Vaqueiro), “Desce uma gela”, “Vou sim”, “Cabeça Branca”, “Não perde um stories meu” e “O pai tá off”. 

“Depois do sucesso de “Rita” e “Disco Arranhado”, tenho certeza de que "O pai das crianças” vai coroar, cada vez mais, a minha carreira. O público tem se identificado com o meu trabalho, minhas músicas, minha essência. É o meu jeito simples e divertido de falar de traição, de chifres, de desencontros e que o Brasil abraçou”, completa Tierry.














Nenhum comentário